Polo industrial brasileiro, São Paulo tem carência de profissionais para o setor de radiologia

Presidente do Sindicato de Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia diz que a falta de qualificação é principal impedimento para a atuação na área

Centro_SP2

São Paulo é o polo econômico do Brasil e concentra as principais industrias e empresas do país. Milhões de brasileiros migram para o estado, na esperança de conseguir uma colocação no mercado de trabalho. Cidade mais populosa do Brasil e a cidade brasileira mais influente no cenário global, São Paulo é considerada a 14ª cidade mais globalizada do planeta.

Para a área de radiologia industrial, a realidade não é diferente. São Paulo concentra inúmeras empresas e industriais que utilizam radiação ionizante no seu controle de qualidade e segurança e, por isso, sempre há postos de trabalho para serem ocupados. O que falta é a qualificação, como nota Sincler Lopes, presidente do Sindicato de Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia – Sintaresp: “sempre há vagas a serem ocupadas por profissionais devidamente qualificados – considerando ainda que são poucos os profissionais devidamente especializados nesta área. Deste modo, entendemos que o setor de radiologia industrial está carente de profissionais”.

A qualificação desse profissional é fundamental para a boa atuação na área e para a segurança pessoal e coletiva das industriais. A falta de conhecimento, segundo Sincler, é o principal impeditivo para técnicos e tecnólogos desejam atuar na área de Radiologia Industrial: “os cursos profissionalizante dificilmente conseguem esmiuçar a matéria com a devida propriedade. Por isso, cursos de especialização são determinantes para o mercado de trabalho. Somente assim, entendo que o profissional poderia atuar protegendo a si, a coletividade e ao processo industrial que o mesmo está atuando”.

De olho nas oportunidades e na necessidade do mercado de trabalho em São Paulo, a Maxim está com três cursos na cidade: curso de formação em Radiologia Industrial, pós-graduação em Proteção Radiológica e pós-graduação em Radioterapia. De acordo com Samuel Queiroz, coordenador de pós-graduação da Maxim, estar na cidade representa muito para a empresa: “São Paulo é onde contem o maior numero de empresas licenciadas e autorizadas pela CNEN para atuar com fonte emissora de radiação ionizante. Com isso, percebe-se que a cidade tem o maior mercado de trabalho e onde necessita de maior mão de obra qualificada para esse assunto tão específico que é proteção radiológica. Por isso que é muito importante estarmos nesse mercado, levando competitividade ao mercado local, por conta da qualidade dos nossos treinamentos, fazendo com que esses profissionais entrem no mercado com mais capacidade e com que o mercado de trabalho em São Paulo cresça e se inove cada vez mais”.

Para conhecer os cursos da Maxim, basta acessar https://maximcursos.com.br/new/todos-os-cursos/.