A radiação que salva vidas

Importante método no tratamento e cura do câncer, a radioterapia é mais um dos benefícios da utilização de radiação para salvar vidasmaskday2010-padrig-17183478-o

Logo após a descoberta dos raios-x, pesquisadores observaram que os raios ionizantes eram capazes de tratar e curar de doenças. Durante as pesquisas, descobriu-se que era possível destruir as células tumorais através da exposição à radiação. Ao longo dos anos, a radioterapia tornou-se um dos métodos terapêuticos mais eficazes no combate ao câncer.

Nos últimos 100 anos foi possível desenvolver o tratamento com a ajuda dos avanços tecnológicos e científicos, o que, por sua vez, trouxe melhores resultados para a saúde de pacientes com tumores. Foi somente em 1958, após décadas de estudos, que o Instituto Português de Oncologia tornou-se o primeiro centro médico a oferecer o serviço de radioterapia. Hoje, doses pré-calculadas de radiação são aplicadas com o auxílio de pessoas capacitadas a um volume de tecido que engloba o tumor para eliminar as células cancerígenas.

Há duas maneiras de aplicação da radioterapia: a radiação externa, que, através de um aparelho, emite feixes deraios ionizantes atingindo todos os tecidos e órgãos que estiverem no trajeto do feixe; e a braquiterapia, na qual são inseridas cápsulas de radiação nas cavidades do corpo do paciente, o que afeta ao mínimo os órgãos mais próximos ao tumor e preserva os mais distantes. Os tratamentos através de radiação podem ser utilizados para prevenir, amenizar sintomas ou eliminar totalmente o câncer. Dependendo do tipo de tumor, a radioterapia pode se aliar à quimioterapia, pela qual são utilizados medicamentos específicos para controlar o avanço das células tumorais.

As radiações utilizadas no tratamento contra o câncer são invisíveis e durante a aplicação os pacientes não sentem nada. No entanto, a ocorrência de efeitos colaterais é bastante associada à radioterapia. Cada um reage ao tratamento de maneira diferente, mas os efeitos colaterais podem aparecer, entre eles: cansaço, coceira na pele, perda de apetite e dor ao engolir. A cada semana é feita uma consulta de revisão e em poucas semanas após o fim do tratamento os efeitos desaparecem. É sempre importante certificar-se de que o procedimento está sendo realizado com segurança e por profissionais habilitados. O profissional formado em radioterapia ajuda na garantia de um tratamento seguro, pois é ele quem tem a capacidade de aplicar técnicas baseadas em recomendações e normas nacionais e internacionais, além de possuir um conhecimento teórico e prático.

A Maxim oferece o curso de Radioterapia para tratar sobre os aspectos necessários na formação de especialistas em radioterapia e os capacita para o exercício das atividades nos protocolos de sessões e dosimetria radioterapêutica. Saiba mais em: http://goo.gl/AJW8mE